Terça-feira, 31 de Maio de 2011

O bêbado no Inferno - Anedota #37

 

 

Um bêbado morre e vai pro inferno. Encontra o diabo e pergunta:

Onde é que param as mulheres?

Mulheres? - Exclama o diabo! - Aqui não há mulheres...

E o bêbado diz:

Olha, olha! Nao há mulheres... Vais-me dizer que esses cornos sairam-te na rifa...

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:38
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Maio de 2011

A loira e os mosquitos - Anedota #36

 

 

Uma loira chegou a um hotel e, como estava muito calor, abriu a janela. Só que começaram a entrar vários mosquitos. Ela ligou então para a recepção e reclamou:
- Boa noite, estou com muito calor e com a janela aberta vários mosquitos entraram no meu quarto e estão-me a incomodar.
- Se a Senhora desligar as luzes do seu quarto, eles ir-se-ão embora - disse-lhe o recepcionista.
Ela fez o que ele lhe disse e realmente eles foram-se embora.
Depois de um tempinho, começaram a entrar vários pirilampos, e então ela tornou a ligar para a recepção para reclamar.
Pergunta o recepcionista:
- Mas o que foi agora?
Ela responde:
- Não adiantou! Os mosquitos voltaram com lanternas!

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:31
link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Maio de 2011

O Fazendeiro e o sexo anal - Anedota #35

 

 

 

 

Um rico fazendeiro casou-se com uma mulher muito pobre.
Entã ofereceu casa, carro e emprego a todos os familiares da esposa.
Claro que todos ficaram muito felizes: pai, mãe e irmãos.
Um certo dia a mulher procurou os seus familiares e disse-lhes:
- Não aguento mais o meu marido, acho que me vou separar dele. O pai indagou:
- Ele é um homem bom minha filha, ele ama-te, e... respeita-te. A mulher retrucou:
- O meu marido só quer fazer sexo anal, eu não aguento mais. Não posso baixar-me para apanhar algo que lá vem ele. Quando me casei o meu "traseiro" parecia uma moeda de um cêntimo e agora parece uma moeda de um Euro. O pai respondeu:
- Ó Filha não me digas que vais arranjar problemas por causa de uns meros 99 cêntimos? 

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 08:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 28 de Maio de 2011

O pão alentejano - anedota #34

 

 

 

Um enfermeiro do Hospital de Santa Maria, namorava uma médica e ela ficou grávida.


Ele, não querendo que sua mulher soubesse,  disse-lhe para pedir a  transferência para Évora.
- Como te aviso quando o bebe nascer?
- Manda um postal e escreve só ''Pão alentejano".
 
Passaram-se alguns meses e, um dia, quando o enfermeiro chegou a casa, a esposa disse-lhe:

- Recebeste um postal de Évora e eu não consigo entender o significado da mensagem.
  Ele leu o postal e caiu no chão com um violento ataque cardíaco.
  Foi levado imediatamente para as urgências.

 

O cardiologista perguntou à esposa:

- Aconteceu alguma coisa que possa ter causado o ataque?

 

- Não! Ele apenas leu este postal que diz:

"Cinco pães alentejanos: Três com chouriço e dois sem" .

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 09:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Os papagaios religiosos - Anedota #33

 

Desesperada, a Manuela procura um padre.

— Padre, estou com um problema! Eu tenho duas papagaias, mas elas só sabem dizer uma frase.

— E que frase é? — perguntou o padre.

— "Olá, nós somos prostitutas! Vocês querem se divertir? — disse a Manuela.

— Isto é terrível! — respondeu o padre.

— Mas eu tenho uma solução para o seu problema. Vou levar as suas papagaias para a minha casa e coloca-las junto aos meus dois papagaios que, ensinados por mim, rezam o dia todo.
No dia seguinte, o padre levou as papagaias para a sua casa. Assim que foram colocadas na gaiola, elas disseram:

— Olá, somos prostitutas! Vocês querem se divertir?
Ao ouvir isto, um papagaio olhou para o outro e disse:

— Joga o terço fora! As nossas preces foram ouvidas!

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:34
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Maio de 2011

Bem feita - Anedota #32

 

Um casal de ciganos aguardava o nascimento do seu segundo filho.

Um dia na tenda rebentaram as águas à Micaela e o Lelo aprontou-se para lhe fazer o parto. O filho mais novo, Rafael, com seis anos assistia a tudo.

Ás tantas o Lelo conseguiu fazer nascer o bébe e para ver se o ciganito estava vivo pendurou-o pelos pés de cabeça para baixo e deu-lhe duas nalgadas fazendo-o chorar.

Nisto exclama o Rafael:

Toma! É bem feita para não te ires esconder na cona da mãe!

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:18
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Maio de 2011

A Justina e o Toino, casal alentejano - Anedota #31

 

Justina, no leito de morte, decidiu confessar ao seu Antoino:
- "Toino, sabis que o nosso filho mais velho nã é tê filho?
O Toino, muito tranquilo, responde-lhe:
- Dêxa lá Justina, nã há nenhum problema...
Justina, muito intrigada com toda a calma do sê Toino, suplica-lhe:
- Escuta lá Toino!!! Vê se intendes! Estou adizêr-te que tê filho não é teu! Homem de Deus!!
E o Toino muito serenamente responde-lhe:
- Pois, pois... eu entendi, Justina.
- Ai, Jisus!! Por que raios então tu não estás zangado e ficas tãn tranquilo?!?!
Finalmente, o Toino responde:
- Pois... sabes Justina, que este filho não é tambêm tê filho?
Justina indignada rebate:
- Como não é mê, homem de Deus? Sê carreguê o infliz na minha barriga duranter novi meses?!
- Justina, lembras-te qando tu estavas na maternidade me pediste para trocar o menino, queli estava todo cagado?
 Pois bem... eu troquê-o por um limpinho que estava ao lado.

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:22
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Maio de 2011

O alentejaninho e os filhos - Anedota #30

 

 

O alentejaninho pergunta ao pai como se faz um filho. Diz o pai:
- Ora, mete-se a pilinha num buraquinho e pronto faz-se um filho.
Um dia estava o alentejanito a mijar num buraco da parede e salta de lá um grilo, vai o moço e diz assim:
- Porra, logo preto e com cornos, se não fosses meu filho acabava-te já com o cagar.

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 23 de Maio de 2011

O casamento - Anedota #29

 

 

Um homem estava noivo.

Na véspera do casamento, resolveu fazer uma partidinha de futebol com os amigos, para despedir-se da vida de solteiro. A meio do jogo, há uma falta contra a equipa dele. Ele fica na barreira. O atacante adversário chuta e... trás! Acerta em cheio nos países baixos do gajo, que cai logo cheio de dores. É levado para o hospital e nas urgências o médico diz-lhe:
- Oiça, não há maneira de engessar o seu Zé , por isso, vamos colocar umas talas de madeira para o imobilizar até melhorar.
- Mas doutor, eu vou casar amanhã.
- Só pode ser assim ou então não fica bom.
Inconformado, aceita pôr as talas de madeira. No dia seguinte, casa-se e os pombinhos vão para a lua de mel. Diz a esposa:
- Olha, meu querido eu tive outros namorados antes, mas nenhum deles me tocou. Guardei-me toda para ti, sou virgem.
Marido:
- Eu também ... - baixa as calças e diz - Vês, o meu ainda está guardado na caixa!

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 22 de Maio de 2011

A divisão de bens entre Adão e Eva - Anedota #28

 

 

Quando Deus criou Adão e Eva, disse aos dois: 

- Tenho dois presentes para distribuir entre vocês: um é para fazer xixi em pé e... 

Adão, ansiosíssimo, interrompeu, e gritou: 

- Eu! Eu! Eu! Eu! Eu quero, por favor... Senhor, por favor, por favor, Sim? Facilitar-me-ia a vida substancialmente! Por favor! Por favor! Por favor! 

Eva concordou e disse que essas coisas não tinham importância para ela. 

Então, Deus presenteou Adão. 

Adão ficou maravilhado. Gritava de alegria, corria pelo jardim do Éden a fazer xixi em todas as árvores. Correu pela Praia a fazer desenhos com o xixi na areia. Brincava de chafariz. Acendia uma fogueira e brincava de bombeiro... 

Deus e Eva contemplavam o homem louco de felicidade, até que Eva perguntou a Deus: 

- E... Qual é o outro presente? 

Deus respondeu: 
- Cérebro, Eva, cérebro 


sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 09:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 21 de Maio de 2011

O canhão - Anedota #27

 

 

 

 

Um homem todo contente à porta da maternidade por a mulher ter dado à luz 5 gémeos, diz:

– Tenho cá um canhão!

Responde o médico:

– Veja lá se o limpa, porque saíram todos pretos.

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 10:08
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Maio de 2011

Advogado especialista em Direito - Anedota #26

 

 

Um sujeito foi ao médico de família com o testículo esquerdo inchado e dormente. O médico, depois de analisar, disse que era uma inflamação testicular e que não devia ser nada grave mas que  era melhor procurar um especialista. Então sugeriu-lhe um colega urologista mas, no momento de lhe dar o número de telefone, enganou-se e deu o número do advogado.

O tipo lá marcou hora no especialista e ao chegar diz-lhe o advogado:
- Em que posso ajudar?

O homem, achando que estava a falar com um médico, baixou as calças e mostrou o testículo:
- Como o senhor está vendo doutor, estou com uma inflamação no testículo esquerdo.

O advogado surpreso, ficou olhando a cena sem entender absolutamente nada. Pensou … pensou… pensou e disse:
- Meu amigo, de facto parece inchado mas, a minha especialidade é o Direito…

E o sujeito:
- Fod*-se… agora até há especialistas para cada colhão?!!

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:50
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Maio de 2011

Saudades - Anedota #25

 

 

 

Um homem estava deitado na cama com a sua nova namorada.
Depois de terem feito muito sexo, ela passou um tempo imenso acariciando-lhe os testículos.
Algo que ela parecia gostar imensamente.
Ele estava gostando bastante mas, com curiosidade, perguntou:
- Porque gosta tanto de acariciar os meus testículos?
E sua voz macia respondeu:
- Porque tenho saudades dos meus…

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:42
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Maio de 2011

A nacionalidade de Adão e Eva - Anedota #24

 

 

 

Um alemão, um francês, um inglês e um português apreciam o quadro de Adão e Eva no Paraíso.

O alemão comenta: 
- Olhem que perfeição de corpos:
Ela, esbelta e espigada;
Ele, com este corpo atlético, os músculos perfilados.
Devem ser alemães. 

Imediatamente, o francês contesta :
- Não acredito. É evidente o erotismo que se desprende das figuras:
Ela, tão feminina,
Ele, tão masculino,
Sabem que em breve chegará a tentação.
Devem ser franceses. 

Movendo negativamente a cabeça o inglês comenta :
- Nada disso! Notem a serenidade dos seus rostos, a delicadeza da pose, a sobriedade do gesto.
Só podem ser ingleses. 

Depois de alguns segundos mais, de contemplação silenciosa, o português declara :
- Não concordo. Olhem bem:
não têm roupa,
não têm sapatos,
não têm casa,
tão na merda,
Só têm uma única maçã para comer. Mas não protestam , só pensam em sexo, e pior, acreditam que estão no Paraíso.

Só podem ser portugueses!


sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:33
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Maio de 2011

A cortadora de pickles - Anedota #23

 

 

 

O homem trabalhava há anos numa fábrica de conservas, e um dia confessa à mulher que está possuído por um terrível desejo, a vontade incontrolável de meter o pénis na cortadora de pickles.
Espantada, a mulher sugeriu que ele procurasse um psicólogo, mas o marido retorquiu com a promessa que iria pensar melhor no assunto.
O tempo foi passando até que, um certo dia, ele chegou em casa cabisbaixo, profundamente abatido:
- O que foi que aconteceu, querido? - perguntou-lhe a mulher preparando-se para o pior.
- Lembras-te do meu desejo de enfiar o pénis na cortadora de pickles? -
- Oh, não! - gritou a mulher - Fizeste isso?!?
- Sim, não resisti! 
- Meu Deus, e que aconteceu?
- Fui despedido... - responde o marido
- Mas, e... a cortadora de pickles...?
- Ela também foi despedida !...


sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:07
link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Maio de 2011

Reciclagem - Anedota #22

 

 

 

 

Um certo dia cruzam-se um alentejano e um americano.
O americano muito convencido pergunta :
- Que fazes vós português com os casca dos laranjas?
O alentejano responde:
- Nóis deitamos isso fora, cumpadre.
O americano mais convencido ainda diz:
- Nós nãue, nos fazer vitaminas e mandar prós Portugal.
E o que fazer c' os casca das ovos?
O alentejano, já danado diz:
- Nóis pomos isso fora.
O americano todo lampeiro diz:
- Nós fazer próteines e mandar pró Portugal.
O alentejano, então pergunta:
- O que fazem vocemecês com os preservativos usados?
O americano responde dizendo:
-Nós pomos isso fora.
O alentejano, todo contente diz:
- Nóis não, nós fazemos pastilhas elásticas e mandemos para a América.


sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:34
link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Maio de 2011

Os Lusíadas - Anedota #21

 

 

 

 

 

 

Numa manhã, a professora pergunta ao aluno:
- Diz-me lá quem escreveu "Os Lusíadas"? O aluno, a gaguejar, responde:
- Não sei, Sr.ª professora, mas eu não fui. E começa a chorar.
A professora, furiosa, diz-lhe:
- Pois então, de tarde, quero falar com o teu pai!
Em conversa com o pai, a professora faz-lhe queixa:
- Não percebo o seu filho. Perguntei-lhe quem escreveu  "Os Lusíadas" e ele respondeu-me que não sabia, que não foi ele...
 Diz o pai:
- Bem, ele não costuma ser mentiroso, se diz que não foi ele, é porque não foi. Já se fosse o irmão...
Irritada com tanta ignorância, a professora resolve ir para casa e, na passagem pelo posto local da G.N.R., diz-lhe o comandante:
- Parece que o dia não lhe correu muito bem...
- Pois não, imagine que perguntei a um aluno quem escreveu "Os Lusíadas" e respondeu-me que não sabia, que não foi ele, e começou a chorar. 
O comandante do posto:
- Não se preocupe. Chamamos cá o miúdo, damos-lhe um "aperto", e vai ver que ele confessa tudo. Com os cabelos em pé, a professora chega a casa e encontra o marido sentado no sofá, a ler o jornal. Pergunta-lhe este:
- Então o dia correu bem?
- Ora, deixa-me cá ver. Hoje perguntei a um aluno quem escreveu  "Os Lusíadas" começou a gaguejar, que não sabia, que não tinha sido ele, e pôs-se a chorar. O pai diz-me que ele não costuma ser mentiroso. O comandante da G.N.R. quer chamá-lo e obrigá-lo a confessar. Que hei-de fazer a isto?
O marido, confortando-a:
- Olha, esquece. Janta, dorme e amanhã tudo se resolve. Vais ver que se calhar foste tu e já não te lembras...!

 

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:54
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Maio de 2011

Suponho... - Anedota #20

 

 

 

Uma professora pediu que os alunos fizessem uma composição onde utilizassem pelo menos uma vez a expressão "Suponho que ...". 
Uma das composições: Ontem à noite, depois do jantar, os meus pais deixaram-me com a empregada, e foram ao cinema.
Suponho que tenham ido ver um bom filme
- Muito bem, diz a professora.
Agora vamos ver a composição do Quinzinho.
Na semana passada quando fui ver o meu avô, vi-o subir o monte com a TIME debaixo do braço. Ora, como o meu avô não sabe inglês, suponho que tenha ido cagar!


sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:52
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Maio de 2011

A loira e o vendedor - Anedota #19

 

 

 

A loira chega na loja de electrodomésticos:
- Por favor, eu gostaria de comprar aquela televisão que está ali na montra.
- Sinto muito responde o vendedor. Não vendemos nada para loiras.
Muito indignada, ela vai pra casa, pinta o cabelo de vermelho e volta para a loja.
- Por favor, eu gostaria de comprar aquela televisão que está ali na montra.
O mesmo vendedor responde:
- Não vendemos nada para loiras.
A loira tenta novamente, mas desta vez, pinta o cabelo de preto:
- Por favor, eu gostaria de comprar aquela televisão.
E mais uma vez o vendedor:
- Desculpe, mas não vendemos nada para loiras.
A loira, já revoltada, pergunta:
- Mas como é que você sabe que eu sou loira?
E o vendedor:
- Porque aquilo na montra é um micro-ondas!

sinto-me:
publicado por Lígia Laginha às 07:42
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Maio de 2011

A azinheira andante - Anedota #18

 

 

 

Dois compadres alentejanos, sentados à sombra da casa da taberna onde costumam encontrar-se: 
-Então compadre, vomeçê nã quer lá ver que a azinheira anda?!... 
-Desculpe lá compadre, mas nã tou percebendo! A azinheira anda?!... De que é que o compadre tá falando?
- Tou falando daquela azinhera adonde eu costumo dormir a minha sestazinha depois do almoçinho, compadre!...
-Voçemeçê tá-me dizendo quessa azinhera anda?
-Claro, compadre, é disso que eu tou falando!
-Desculpe lá compadre, mas nã tou percebendo, então como é que uma árvore anda?
-Pois olhe que é verdade, então se eu deto-me à sombra e quando acordo, estou ao sol! Então compadre anda ó não anda?! 

sinto-me:
música: As meninas da Ribeira do Sado :)
publicado por Lígia Laginha às 07:39
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
16
17

21
24

26
27
28
29
30


.posts recentes

. red

. Arquivos a abarrotar - An...

. Cão chupa pau - Anedota #...

. O assistente do médico - ...

. Quanto custa para casar? ...

. O que é a política? - Ane...

. Um café à Sporting - Aned...

. Estão a bater no meu pai ...

. Loiras no futebol - Anedo...

. O robot detector de menti...

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

.tags

. todas as tags

.favorito

. Diz que o Dia do Juizo Fi...

. Alemão multado em 1500 eu...

. O canhão - Anedota #27

. Bem feita - Anedota #32

. O Fazendeiro e o sexo ana...

. Inalaram cinzas de cremaç...

. Fã mata gato para imitar ...

. Passa veneno na vagina pa...

. Mulher ganha direito a ma...

. Lili Caneças e as plástic...

.links